Escritura Pública por Videoconferência com Assinatura Digital na Prática

Banner
Artigo publicado em 24 Fevereiro 2021.

Por meio do Provimento CG nº 12/2020 a Corregedoria de Justiça do Estado de São Paulo autorizou e regulamentou a lavratura de atos notariais (tais como: venda e compra, permuta, dação em pagamento, divórcio, inventário e procuração) por meio eletrônico com assinatura digital, sem a necessidade de comparecimento ao Cartório de Notas.

Por meio do Provimento CG nº 12/2020 a Corregedoria de Justiça do Estado de São Paulo autorizou e regulamentou a lavratura de atos notariais (tais como: venda e compra, permuta, dação em pagamento, divórcio, inventário e procuração) por meio eletrônico com assinatura digital, sem a necessidade de comparecimento ao Cartório de Notas.
 
O tema também é objeto do Provimento n° 100 do Conselho Nacional de Justiça.
 
Para tanto, as partes envolvidas no ato devem possuir, obviamente além de computador e telefone com acesso à internet: (i) certificado digital ICP-Brasil ou E-notariado (MP n° 2.200-2/2001); e (ii) ter ficha de firma aberta no respectivo Cartório de Notas, ou possuir documento de identidade eletrônico (CNH, RG digital ou outro similar). Nos termos do §1° do art. 18 do Prov. n° 100 do CNJ cartões de assinaturas abertos por outros notários poderão ser consultados pelo notário que lavrará o ato. 
 
A competência é do tabelião de notas da circunscrição do imóvel ou do domicílio do adquirente. 
 
Como funciona?  As partes enviam os documentos necessários ao ato por e-mail, dentre eles uma selfie com o documento ao lado do rosto para identificação. O escrevente recebe a documentação, realiza a análise e faz a minuta da escritura digital. Com a minuta aprovada pelas partes, o escrevente agenda a data e horário para a lavratura do ato notarial por meio da videoconferência (zoom).
 
No momento da assinatura as partes receberão o link de acesso à videoconferência. O escrevente conduzirá  a leitura da escritura pela videoconferência, que será gravada e arquivada juntamente com os documentos.
 
Após a leitura em videoconferência, o escrevente encaminhará a via digital da escritura por e-mail pelo meio do sistema eletrônico E-notariado, e as partes assinarão a escritura com o seu certificado digital válido, mediante a inclusão da sua respectiva senha padrão de acesso, respeitando o fluxo da ordem de assinaturas determinado pelo escrevente.
 
Vale destacar que é possível a lavratura de escritura “mista”, uma vez que uma das partes pode assinar digitalmente e a outra fisicamente mediante comparecimento ao Cartório de Notas.
 
Quando uma das partes for Pessoa Jurídica, o certificado digital deverá ser pessoal do signatário pessoa física.
 
Finalmente, esclarecemos que nos termos do §2° do art. 1° do Prov. CG n° 12/20, Escritura de Testamento e aprovação de Testamento Cerrado, não podem serem feitas por vídeoconferência/digitalmente, só presencialmente com assinatura manuscrita, em razão da solenidade, formalidades e requisitos previstos em lei.

Por: Claudio Pires e Franco Parente

Este comunicado tem caráter meramente informativo, não constituindo opinião legal para qualquer operação ou negócio específico. Para mais informações, entre em contato com nossos advogados.

ENTRE EM CONTATO

ENDEREÇO

Av. Chedid Jafet, 222 | Cj. 32 | Bloco C | Vila Olímpia | 04551-065 | São Paulo | SP
Telefone: 11 5555-8900

© 2021 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESENVOLVIDO POR GAYATRI DIGITAL
Assinatura